Eu posso fazer a cirurgia refrativa?

A cirurgia refrativa é um moderno procedimento oftalmológico que tem o objetivo de corrigir imperfeições na córnea que causam problemas de visão comuns como miopia, hipermetropia e astigmatismo, proporcionando chances reais de eliminação do uso de óculos e lentes de contato. Os benefícios e a qualidade de vida que podem ser gerados por ela são muitos. Contar com uma visão corrigida abre diversos horizontes no que diz respeito à independência pessoal para executar diversas tarefas e também evitar leituras equivocadas de avisos, placas ou sinais, além de trazer um bem estar intangível para a rotina, seja nos momentos de lazer ou no trabalho. Neste post, vamos falar sobre os momentos que antecedem a realização da operação, quando investigamos se podemos realizar a cirurgia. Além de se informar sobre o procedimento, você pode agendar uma consulta para realizar uma avaliação.

É importante frisar que o candidato tenha conhecimento e a expectativa real em relação à eliminação do uso de lentes corretivas, sejam por meio de óculos ou lentes de contato. A primeira consulta é fundamental e saiba que existe um passo a passo de avaliação clínica onde a necessidade de cirurgia será discutida. Em outras palavras: as características físicas do seu olho serão determinantes para avaliar se a córnea pode receber aplicação do laser.  Uma das chaves para o sucesso da cirurgia refrativa está na análise precisa de cada paciente.

Avaliação pré-operatória

Primeiramente, é necessário ter mais de 18 anos para cogitar realizar a operação. No período de investigação, além da consulta oftalmológica regular será necessário uma série de exames como o oftalmológico completo, que inclui um exame da retina, e ainda avaliações complementares: topografia e tomografia de córnea, paquimetria, microscopia e mapeamento de retina, que são  feitos para detectar a possibilidade de alterações ou degenerações que contra-indiquem a cirurgia. Em muitos casos, o exame de retina, citado anteriormente, pode ter a necessidade de ser realizado por um especialista em Retina & Vítreo. Vale citar que a oftalmologia está em constante evolução e, cada vez mais, vamos contar com exames modernos e que garantem resultados assertivos, como é o caso da Tomografia de Córnea e a Aberrometria. Representam o que existe de mais seguro em termos de prevenção e são expressamente indicados no quadro pré-operatório.

Uma observação importante sobre a consulta pré-operatória: Pessoas que usam lentes de contato gelatinosas são aconselhadas a permanecer por, no mínimo, 2 dias sem utilizá-las antes da consulta. Para aqueles que possuem lentes de contato rígidas a suspensão do uso deve ser feita com 5 dias de antecedência. Em casos de alteração na topografia corneana, este período pode ser maior, dependendo das características do paciente.

A cirurgia refrativa, como qualquer procedimento específico, apresenta algumas contra-indicações relacionadas a doenças oculares, como o ceratocone e infecções oculares. A cirurgia a laser também não pode ser realizada em gestantes ou mulheres que estejam amamentando. Outras contra-indicações estão ligadas a doenças auto-imunes, sistêmicas e imunodeficiências em geral.
·

Você sabia que a cirurgia não dói? Pois, durante a operação são utilizadas gotas de colírio anestésico, que são competentes para eliminar qualquer sensação de dor. Além disso,  não é necessária qualquer tipo de internação e os pacientes podem ser liberados logo após o procedimento.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =