cirurgia refrativa

Descobrindo a cirurgia refrativa

No Brasil, mais de 35 milhões de pessoas, ou cerca de19% da população do país enfrenta algum tipo de problema de visão. Portanto, fica evidente que um número considerável dos brasileiros e brasileiras precisa recorrer a algum tratamento para corrigir estes problemas e, geralmente, recorrem ao uso de óculos e lentes de contato. Certamente todas elas gostariam de solucionar os problemas de visão sem precisar usar lentes corretivas. Apesar disso, ainda é comum encontrar pacientes com algum tipo de receio de se submeter a um procedimento cirúrgico para resolver essas questões, seja por sentir medo de ser algo muito invasivo ou doloroso, ou até mesmo por não saberem que alguns desses procedimentos são realizados de maneira simples e rápida, como é o caso da cirurgia refrativa.

A cirurgia refrativa é uma das cirurgias dos olhos mais conhecidas dentro da oftalmologia, pois consegue solucionar problemas refrativos muito comuns e conhecidos como miopia, hipermetropia, astigmatismo e a presbiopia (vista cansada). O mais interessante desse procedimento é que ele não exige de nenhum tipo de internação do paciente porque ele é feito com um aparelho a laser extremamente moderno que emite raios ultravioletas que modificam a superfície da córnea de maneira bastante sutil, alterando a sua curvatura para conseguir realizar a correção dos erros refrativos mencionados anteriormente. Por essa razão, o processo de cicatrização ocorre de maneira bem mais rápida e é possível retomar as atividades normalmente dentro de um curtíssimo espaço de tempo.

Para realizar esse procedimento, diferentes técnicas cirúrgicas foram desenvolvidas ao longo do tempo. Cada uma delas é específica e indicada para cada paciente, de acordo com a necessidade individual de cada pessoa. Portanto, é essencial ter o acompanhamento de um oftalmologista especialista para que seja feita uma avaliação completa com o objetivo de identificar a técnica mais apropriada ao paciente.

Falando sobre tecnologia – EXCIMER LASER

Você sabia que há uma maneira moderna e segura capaz de eliminar uso de óculos ou lentes de contato? Esta maneira é a cirurgia refrativa. Hoje em dia, em mais de 90% dos casos a cirurgia proporciona ao paciente independência em relação ao uso de lentes corretivas, sejam óculos ou lentes de contato. Estes modernos procedimentos cirúrgicos têm como objetivo principal reduzir e eliminar a necessidade de correção visual por meio de óculos ou lentes. Vamos falar nesse post sobre a ferramenta utilizada para realização da refrativa.

A tecnologia a que estamos nos referindo é o Excimer Laser. Mas afinal, do que se trata realmente? O Excimer Laser é uma radiação luminosa diferenciada que é capaz de realizar uma espécie de polimento sobre a superfície da córnea. Como nossos olhos são regiões bastante delicadas, todo o procedimento é feito a partir de cálculos computadorizados que proporcionam assertividade e excelência no objetivo da correção de problemas como miopia, astigmatismo e hipermetropia, além da remoção de cicatrizes superficiais da córnea. Esta tecnologia está em constante evolução e os avanços científicos gradativos elevam as chances de melhores resultados e minimizam os riscos.

Apesar disso, é importante ficar atento ao decidir realizar a cirurgia refrativa, e procurar saber qual tipo de tecnologia será aplicada em seu tratamento. Há diferentes gerações de laser que foram aprimoradas com o passar dos anos, e nem sempre você vai se deparar com as mais modernas. O Prof. Renato Ambrósio Jr. é bastante criterioso ao selecionar a tecnologia para gerar maior benefício para seus pacientes. Atualmente, utiliza o mais avançado software comercialmente disponível ao redor do mundo – São as plataformas VISX Customvue S4 IR e Allegretto Wavelight Eye Q. Ambas correspondem a instrumentos aprovados pelo FDA americano. Além disso, o Prof. Renato Ambrósio Jr  tem a importante posição de consultor internacional e treinador para as empresas citadas. Portanto, a tecnologia mencionada anteriormente é a mais popular entre os melhores cirurgiões refrativos no cenário internacional.

Falando sobre Miopia

Com toda certeza você conhece alguém que tenha ou teve miopia. Estamos falando de um dos problemas de visão mais comuns em todo o mundo. Neste post, vamos falar tudo o que você precisa saber sobre essa questão, desde as causas, tratamentos e explicar de maneira aprofundada o que ocorre em nossos olhos para gerar essa limitação visual. Antes de parecer que vamos focar apenas em problemas, saiba que a cirurgia refrativa tem efetividade na correção da miopia, para mais informações sobre este procedimento clique aqui.

Juntos com a miopia estão hipermetropia e o astigmatismo como os problemas de visão mais recorrentes na popualçao.  Você sabe a diferença entre eles? A hipermetropia ocorre em pessoas que possuem um olho menor do que a média. Com isso, a luz converge atrás da retina. Como resultado, estas pessoas têm dificuldades em enxergar de perto. Já o astigmatismo se dá em decorrência da curvatura irregular da córnea, que faz com que os raios de luz não atinjam o mesmo ponto na retina. Portanto, quem possui este problema tem uma visão com distorção, seja para focalizar objetos próximos ou distantes. Vamos falar sobre miopia a seguir.

Você realmente sabe o que é miopia?

As pessoas que possuem miopia são capazes de focar e enxergar objetos próximos ou à curta distância, mas o mesmo não ocorre quando focalizam algo distante, formando uma imagem embaçada, sem foco. Isso se dá porque ocorre uma focalização da imagem antes mesmo dela chegar à retina. Portanto, quanto mais elevado for o grau de miopia, maior será a dificuldade em focalizar objetos posicionados a maiores distâncias. Esse quadro gera desconforto e limitações a qualquer pessoa com problemas de miopia.

Apesar da ciência ainda não apontar quais são as causas exatas da miopia, sabemos que o fator genético é relevante, ou seja, se seus pais são míopes você vai ter mais chances de desenvolver este problema refrativo. Em média, o desenvolvimento da miopia se dá entre a infância e adolescência, entre 8 e 14 anos, com chances de progressão até a idade adulta.

Assim como muitos distúrbios, a miopia divide-se em alguns tipos:

  • Axial: sua causa está relacionada ao alongamento do globo ocular.
  • De Curvatura: Elevação da curvatura do cristalino ou da córnea.
  • Secundária: Pode estar associada a pode ser associada à catarata, trauma ou cirurgia para glaucoma – todas associadas a deslocamento ou degenerações no cristalino.
  • Congênita: Presença de alto grau de miopia desde o nascimento.

A miopia pode causar alguns riscos à saúde dos olhos. Isso ocorre nas situações em que o paciente tem um grau de muito elevado, acima de 6, em decorrência de possuir um globo ocular muito expandido. Esta situação pode acarretar no comprometimento da visão, pois a retina é formada por uma camada bastante fina e quando o olho cresce muito ela não acompanha essa expansão e corre o risco de romper. Por isso, todos os pacientes que têm miopia devem ter o cuidado e realizar o exame de mapeamento de retina todos os anos como forma de prevenção para o descolamento de retina, uma grave doença que culmina no comprometimento da visão de maneira severa e pode ser irreversível. Portanto, é interessante saber que as causas mais importantes do descolamento de retina são traumas como: soco, quedas, acidentes em geral e o alto grau de miopia.

Soluções para a Miopia

A miopia não é considerada uma doença e, por isso. não podemos usar o termo “cura”. O correto é usar a expressão correção. O uso de óculos e lentes de contato são soluções paliativas e bastante populares em todo o mundo, mas não eficazes como a cirurgia refrativa. A cirurgia a laser é um procedimento oftalmológico moderno e que está diretamente ligado à correção de imperfeições na córnea e proporciona aos pacientes chances reais de eliminação do uso de óculos e lentes corretivas.

Ao buscar melhorar nossa qualidade de vida e aumentar nosso bem estar devemos procurar  possibilidades que possam nos proporcionar uma melhora real e com segurança, principalmente no campo da saúde.  A cirurgia refrativa está inserida como a melhor opção para quem deseja corrigir problemas de visão, como a miopia. É um procedimento que requer cuidados, exigindo atenção antes, durante e depois da cirurgia, mas que apresenta resultados muito satisfatórios.  Esta assertividade se dá por vários motivos. Além da capacidade médica e estrutura tecnológica de ponta, são necessários exames e avaliações pré-operatórias criteriosas para que se tenha a certeza da necessidade de realização da cirurgia. Assim como selecionar um especialista de confiança. 

Já pensou na possibilidade de corrigir e eliminar as restrições que a miopia impõe a você? Os benefícios para seu dia a dia, seja no ambiente de trabalho ou no lazer, são inúmeros. Por mais que possamos usar diversos tipos de óculos ou lentes de contato, poder enxergar de maneira natural e livre de limitações é um verdadeiro privilégio.

As etapas da cirurgia refrativa

Em outros posts aqui do blog já abordamos os grandes benefícios da cirurgia refrativa. Agora, vamos resumir, em três partes, as etapas para um paciente que pretende realizar a operação a laser para correção de imperfeições na córnea que causam problemas comuns como miopia, astigmatismo e hipermetropia. Este moderno procedimento oftalmológico vai proporcionar a você chances reais de eliminar o uso de óculos e lentes de contato. A qualidade de vida que pode ser alcançada é imensurável. Já imaginou poder com uma visão corrigida e abrir diversos horizontes no que diz respeito à independência pessoal para executar diversas tarefas no seu dia a dia? Vamos falar a seguir do passo a passo para realização da refrativa.

Inicialmente, é preciso falar da avaliação pré-operatória. Pode não parecer, mas é um dos períodos mais importantes para o paciente que vai realizar a cirurgia refrativa. O passo a passo antes da realização da cirurgia é crucial porque cada paciente tem suas particularidades e características que serão determinantes, até mesmo para contra indicar ou não a cirurgia refrativa. Falando nisso, já podemos informar que, como qualquer outro procedimento específico, existem contraindicações e estas estão relacionadas a doenças oculares, como o ceratocone e infecções oculares. O procedimento a laser também não poderá ser feito em gestantes e mulheres que estejam em período de amamentação. Há ainda outras contraindicações ligadas a doenças autoimunes, sistêmicas e imunodeficiências em geral, como Lúpus. É importante informar que apenas pacientes acima de 18 anos de idade estão aptos a realizar a cirurgia refrativa.

A avaliação pré-operatória é minuciosa e deve seguir as seguintes etapas: Consulta oftalmológica seguida de uma bateria completa de exames, que inclui um exame da retina, e ainda testes complementares como a topografia e tomografia de córnea, paquimetria, microscopia e mapeamento da retina, que são feitos para identificar alterações ou degenerações. É bastante comum que o exame de retina, citado anteriormente, precise ser feito por um especialista em Retina & Vítreo. Saiba mais sobre a tecnologia aplicada aos exames e no procedimento cirúrgico.

A segunda etapa diz respeito à operação somente. Embora possa parecer um momento tenso, será a parte mais fácil para o paciente. Ao longo de todo o processo cirúrgico o paciente não sente dor. Durante a realização da cirurgia é utilizado um colírio anestésico que garante a não sensação de qualquer tipo de incômodo ou dores nos olhos.  As boas notícias não terminam por aí: os pacientes são liberados logo após o término da cirurgia e não precisam de qualquer tipo de internação na clínica, seja antes ou após o procedimento. Que ótima notícia, heim! Em média, pessoas que realizaram a cirurgia refrativa sentem-se aptos a exercer atividades habituais já no dia seguinte à cirurgia. O paciente deve ficar atento e ter cuidado nos três primeiros dias após a cirurgia. Apesar disso, você não vai se sentir limitado, pois é possível ver televisão, ler e usar computador até no mesmo dia da cirurgia. Em relação às atividades físicas sem qualquer tipo de contato, como musculação ou corrida, estão liberadas já para o dia seguinte ao procedimento. Em alguns casos, é possível sentir certo desconforto ou sensação de olho seco. Este incômodo pode ser facilmente eliminado com uso de colírios. A fotofobia, sensibilidade à luz, é bastante comum de ser sentida no dia da cirurgia. À noite, as luzes podem apresentar um brilho mais intenso por alguns dias. Estes sintomas são percebidos no dia da cirurgia e depois desaparecem de maneira progressiva, sendo bastante raro a continuidade por longo período.

Por fim, é fundamental estar sempre presente aos retornos e consultas agendadas pelo oftalmologista, para que ele possa acompanhar de perto sua resposta ao tratamento e evolução dos resultados. Além disso, é preciso respeitar seu corpo e cooperar para a recuperação completa seguindo as orientações médicas.

 

Você tem miopia? A cirurgia refrativa pode ser sua solução

A cirurgia refrativa está diretamente ligada à correção de imperfeições na córnea. Entre os inúmeros benefícios proporcionados pela intervenção cirúrgica a laser bem sucedida está a correção da miopia, problema largamente comum entre a população conhecido como “vista curta”. A pessoa que possui miopia consegue focar e ver objetos próximos ou à curta distância, mas o inverso ocorre com a visão para longa distância. Quanto maior o grau de miopia, maior é a dificuldade para focalizar objetos mais distantes. Esse quadro gera desconforto e limitações a qualquer pessoa com problemas de miopia.   

Estamos sempre desejando ter mais qualidade de vida e nossa saúde é um dos itens primordiais nessa tentativa de viver melhor. Infelizmente, nosso corpo apresenta algumas imperfeições e temos de conviver com alguns incômodos. No que tange os assuntos referentes à nossa visão, a oftalmologia está em franco processo de evolução tecnológica e medicinal e já pode nos proporcionar grandes benefícios e correção de problemas, que antes pareciam não ter solução. Já pensou em ter chances reais de eliminar o do uso de óculos e lentes de contato? A cirurgia refrativa pode te colocar nessa condição. A possibilidade de eliminar as restrições da miopia vai trazer um leque de benefícios para seu dia a dia, seja no ambiente de trabalho ou no lazer. Aliás, uma visão corrigida é um bem intangível, que vai nos acompanhar em todos os momentos e em qualquer atividade que precisemos utilizar nossos olhos. Por mais que existam diversos tipos de óculos, dos estilosos aos mais modernos, nenhum pode substituir uma visão natural e livre de limitações. O mesmo vale para as lentes de contato.

É importante chamar a atenção para o fato de que a pessoa que deseja realizar a cirurgia refrativa tenha conhecimento sobre o funcionamento completo do tratamento, saiba mais sobre cirurgia refrativa. A realização da intervenção a laser é precedida de um acompanhamento oftalmológico para todo o cuidado pré-operatório e, após a realização da cirurgia, deve-se seguir as orientações do oftalmologista com objetivo de alcançar total sucesso e obter a real relação à eliminação do uso de lentes corretivas, sejam por meio de óculos ou lentes de contato. Antes de falarmos dos procedimentos vamos dar uma boa notícia: A cirurgia refrativa não dói. Isso mesmo! Você não sentirá nenhum tipo de dor ou incômodo, pois durante a realização da operação são utilizadas gotas de colírio anestésico. Este colírio é altamente eficiente para eliminar qualquer sensação de dor. Além disso, você não vai precisar realizar qualquer tipo de internação, seja antes ou após a operação. Os pacientes são liberados logo após o término da cirurgia. 

A primeira consulta é muito importante e é justamente a partir dela  que será realizada uma avaliação clínica completa para verificar a necessidade de cirurgia. O fator mais determinante para realização ou não do procedimento está ligado às características físicas dos olhos de cada paciente. Isso será crucial para ver se a córnea do paciente está apta a receber aplicação do laser. Somente pacientes acima de 18 anos podem realizar a operação. Um os segredos para a correta aplicação da cirurgia refrativa é a  análise minuciosa de cada paciente, que será feita a partir de exames e testes indicados pelo oftalmologista – exame da retina e avaliações complementares muito importantes como a topografia e tomografia de córnea, paquimetria, microscopia e mapeamento de retina, todos como objetivo de mapear e identificar características da córnea que podem contraindicar a realização da cirurgia. Ou seja, as etapas listadas acima são procedimentos que vão dar total segurança e a certeza para cada paciente de que realizar a intervenção a laser é o melhor caminho a seguir.

Quais são os benefícios que a cirurgia refrativa pode proporcionar?

Estamos sempre em busca de mais qualidade de vida, mas esbarramos em algumas limitações do corpo, como os conhecidos problemas de visão. É perfeitamente normal se deparar com algumas dúvidas antes de optar por realizar a cirurgia refrativa. Neste post, vamos ilustrar e apresentar todos os benefícios deste moderno procedimento para que você saiba o quanto a oftalmologia pode fazer pelo seu bem estar.

Imaginemos uma situação: ao entrar em uma ótica, nos deparamos com diversos  modelos de óculos, dos mais estilosos aos mais tecnológicos, e também sabemos que há uma verdadeira galeria de tipos de lentes de contato, mas nada nem qualquer modelo destes pode servir melhor do que uma visão natural e livre de problemas ou limitações. Ao longo da vida ficamos habituados a lidar ou ouvimos falar das famosas restrições da vista: miopia, astigmatismo e hipermetropia. A cirurgia refrativa tem como objetivo corrigir as imperfeições na córnea que causam estes problemas, além de proporcionar chances reais de eliminação do uso de óculos e lentes de contato.

Primeiramente, embora pareça óbvio, vamos listar consequências diretas na qualidade de vida de pacientes que realizaram a cirurgia refrativa de forma bem sucedida. Além de todo o conforto gerado pela diminuição ou eliminação do uso de lentes corretivas, seja por meio de óculos ou lentes de contato, o paciente vai estar diante de um leque de possibilidades que só pode ser alcançado pela  intervenção oftalmológica, por meio da cirurgia a laser.

A independência é uma das maiores e mais importantes consequências de uma visão apurada. Pois é! Parece bobagem, mas não é. A possibilidade de ler com clareza placas, letreiros, avisos e qualquer tipo de sinalização tendo segurança e certeza em relação ao que seus olhos te indicam é um verdadeiro privilégio. O mercado de trabalho é bastante exigente e muitas áreas têm “boa visão” como pré-requisito. Apesar de não ser uma obrigatoriedade para muitos cargos ou ocupações, contar com uma visão qualificada proporciona bem estar para executar as tarefas, como leitura, por exemplo.

Já que mencionamos alguns benefícios na rotina de trabalho, que tal falarmos do lazer? Já imaginou o conforto e verdadeiro alívio ao assistir a um filme 3D no cinema sem precisar colocar um par de óculos sobre os outros? E para jogar futebol, sem precisar escolher entre ver, de fato, o jogo ou evitar uma bolada na armação e se machucar? Cada pessoa tem uma maneira de se divertir e, basicamente, para quase todas as formas de lazer e distração enxergar bem ou não depender de óculos ou lentes de contato é algo incrivelmente bom e confortável.

Os exemplos de qualidade de vida que a cirurgia refrativa pode proporcionar não terminam: E para manusear os Smartphones, com suas telas vivas e cheias de informação, cada vez mais presentes na vida de todos? Não nos esqueçamos do trânsito: repleto de sinalização, painéis com botões nos carros, sujeito a chuvas e má condições de visibilidade… Quanto vale uma visão de qualidade nesses momentos?

Quando buscamos melhorar nossa qualidade de vida devemos estar atento para nossas possibilidades e cirurgia refrativa cumpre seu papel. Mas, fique atento porque se trata de um procedimento que requer cuidados, exigindo atenção antes, durante e depois da cirurgia. São necessários exames e avaliações pré-operatórias para  que se tenha a certeza da necessidade de realização da cirurgia. Assim como selecionar um especialista, é preciso entender como e quando a intervenção cirúrgica é uma possibilidade e se encaixa com as suas reais necessidades, no que diz respeito a problemas de visão. Saiba mais sobre a cirurgia refrativa.