visare rio

Falando sobre visão

Chega a ser redundante dizer que a visão é um elemento crucial do nosso organismo. A maneira com que enxergamos influi completamente em nossas vidas e é um dos fatores de maior influência sobre nossas experiências, memórias e acaba sendo o maior canal para nossas emoções. Mas aonde queremos chegar? Muitas vezes só valorizamos e percebemos o quanto a visão é importante em momentos ruins, quando nos deparamos com problemas e limitações. Portanto, vamos falar um pouco sobre como funciona toda essa engrenagem que nos permite ver o mundo.

Nossos olhos funcionam como uma verdadeira maquina fotográfica. As imagens, e os raios de luz atravessam nossa córnea, percorrendo caminho pela abertura da pupila, chamada de menina dos olhos, atravessando o cristalino e o humor vítreo até finalmente chegar à retina, que poderia ser uma espécie de filme fotográfico, se voltarmos à comparação com a máquina fotográfica. Durante este caminho percorrido pela luz, os meios devem estar sempre transparentes para que ela possa chegar à retina de maneira “limpa”. Dentro deste processo, elementos como a córnea e o cristalino são definitivamente fundamentais para a focalização das imagens.

Uma vez na retina, a energia luminosa se transforma e assume a forma de impulsos nervosos que são impulsionados em direção ao cérebro, percorrendo um caminho por meio do nervo óptico. Ao chegar no cérebro, mais precisamente no lobo occipital, temos a percepção da visão e interpretação.

Você sabia que nos primeiros sete anos de vida, qualquer diminuição da visão, seja em virtude de uma menor transparência das estruturas a serem atravessadas pela luz ou formações de imagens desfocadas na retina, pode ocasionar deficiência visual irreversível? São nesses primeiros anos de vida que aprendemos a ver, uma vez que existe um amadurecimento das vias ópticas e do cérebro para a visão normal. Em consequência disso, há a necessidade da retina e do cérebro receberem estímulos visuais nítidos desde o momento do nascimento.